Produção de carne avícola dos BRICS deve crescer 26% em uma década

09/09/2014

Trabalho conjunto desenvolvido pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) estima que a produção de carne avícola dos cinco países que compõem o bloco econômico BRICS – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul – tende a aumentar 26,02% até 2023. O ponto de partida do estudo foi a produção (dados preliminares) de 2013.  

Comparativamente à produção mundial, o possível desempenho dos BRICS não tem nada de excepcional, pois o crescimento sugerido se encontra menos de um ponto percentual do apontado para a média mundial (expansão de 25,19% em uma década).  

Mas internamente – isto é, no âmbito do bloco – as diferenças de expansão são das mais significativas. Assim, o maior incremento é previsto para a Índia, onde a produção de carnes avícolas deve crescer perto de 60%. Com isso, a participação da Índia na produção dos BRICS sobe de 6,89% para 8,73% - um aumento de quase 27%. Notar, no entanto, que a despeito de toda essa expansão, a produção indiana permanece inferior à da Rússia.  

Quem vem na sequência é a China, com incremento previsto em 28,61% e participação passando de 45,29% para 46,22% (expansão de 2,1%), aparecendo a seguir a Rússia, com aumento de 22,47% e índice de participação recuando 2,8% - de 9,89% para 9,62%.  
  
A partir dessas colocações fica claro que os menores crescimentos estão reservados para Brasil e África do Sul. As projeções para o Brasil apontam índice de expansão da ordem de 18,5% em uma década – o que, mesmo assim, corresponde a um volume adicional de carne 50% superior ao adicional apontado para a Índia. De toda forma, a participação brasileira entre os BRICS recua 6%, caindo de 33,92% para 31,89%.  

Fechando o bloco, a África do Sul terá crescimento apenas vegetativo – 11,43% em uma década ou pouco mais de 1% ao ano – o que faz sua participação recuar perto de 12%. 
(Fonte: avisite)


Todos os direitos reservados - 2016 - Webmail